sábado, 18 de novembro de 2017

Câmara de Vereadores de Dormentes aprova por unanimidade projetos de lei de autoria da presidente da casa Rosarinha em homenagem a Geomarco


Durante sessão ordinária realizada na tarde de ontem sexta-feira (17), a Câmara de Vereadores de Dormentes aprovou por unanimidade dois projetos de lei de autoria da presidente da Mesa Diretora, Rosarinha Coelho (PSB) que homenageiam o saudoso prefeito Geomarco Coelho.
O primeiro projeto (007/17) cria a Medalha de Mérito Geomarco Coelho de Souza, que será concedida a pessoas que prestarem relevantes serviços ao município. O outro projeto (008/17) “batizou” a futura Policlínica, que será instalada no Centro de Dormentes, com o nome do saudoso gestor.

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Audiência pública em Dormentes discute pavimentação da rodovia PE - 630


Na manhã de hoje sexta-feira (17) foi realizada em Dormentes, mais uma audiência popular em busca da pavimentação da PE-630. O evento promovido pelo Conselho Popular de Petrolina, foi realizado no Sindicato dos Trabalhadores Rurais e teve início às 9h.

A rodovia interliga os municípios de Petrolina/Rajada, Dormentes, Santa Filomena e Ouricuri/Barra de São Pedro e Trindade. Atualmente, 148 quilômetros da rodovia estão desgastados, dificultando o trafego de automóveis e causando risco de acidentes.

Estiveram presentes na audiência, representações políticas de todos os municípios que se beneficiarão com a pavimentação da Rodovia, entre elas a deputada estadual Socorro Pimentel, que representa o Sertão do Araripe na Alepe. Esteve também prestigiando o evento o vereador do Recife Ivan Moraes (PSOL).

De acordo com o Conselho Popular de Petrolina, a falta de estrutura da via prejudica a economia da região, uma vez que a estrada serve para o escoamento de gesso, frutas, cerâmica e caprinovinocultura.

Após todas as audiências, o Conselho Popular vai elaborar um documento e espera entregá-los nas mãos do governador do Estado, Paulo Câmara.

Imagens diversas:

Rosalvo Antonio - Coordenador do Conselho Popular de Petrolina

Pe. Expedito Claudino - Pároco da cidade de Dormentes

 
Público presente

Ivan Moraes (PSOL) - Vereador do Recife/PE

Adalberto Alencar - Ouricuri

Cleomatson Vasconcelos - Prefeito de Ouricuri

Socorro Pimentel (PSL) - Deputada Estadual

Rosarinha - Presidente da Câmara de Vereadores de Dormentes

Jeolândio Coelho - Vereador de Dormentes
George Cavalcanti - Empresário de Dormentes



Maurilio - Diamantina Projetos

Tadeu - Barra de São Pedro/Ouricuri

Zé Macêdo - Ex-vereador de Dormentes

Adelvan - Vereador de Santa Filomena

Paizinha - Vereadora de Dormentes

Lamarque - Ex-vice prefeito de Trindade e pré-candidato a deputado estadual

Betinha de Dudú - Vereadora de Dormentes

Vereadora Corrinha da Saúde - Vereadora de Dormentes

Chiquinho de Dodôra - Vereador de Dormentes

Jurandir Torres - Vereador de Dormentes

Joaquim Barbosa é candidato preferencial do PSB


O PSB descartou a possibilidade de prévias para escolha do seu candidato à Presidência da República e reforçou sua preferência pelo ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa. A sigla convidou Barbosa para filiação em junho deste ano e espera uma resposta até janeiro de 2018. A sigla deixou claro que, se Barbosa ingressar na legenda, será para se candidatar. Na prática, a sinalização do PSB é um freio no ex-ministro dos governos Lula e Dilma, Aldo Rebelo (PSB), que, internamente, admitiu que disputará a indicação.
O vice-presidente nacional de Relações Governamentais e Internacionais do PSB, Beto Albuquerque, afirmou que o partido não realiza prévias e que apoia o nome de Joaquim Barbosa. Outro socialista também reforçou que, se a legenda tiver candidato, será o magistrado aposentado. “A postulação de Aldo Rebelo é simplesmente para colocar o nome dele em destaque”, disse, em reserva. Rebelo foi filiado ao PCdoB por 40 anos e entrou no PSB em setembro de 2017. Na época, ele tinha negado qualquer intenção eleitoral ao entrar na sigla. Por meio de nota, o PSB disse que, historicamente, não escolhe seus candidatos por meio de prévias. “Segundo as regras estatutárias, a indicação e aprovação de candidatos a presidente e vice-presidente da República cabe ao Congresso Nacional”.
Enquanto não se decide, Joaquim Barbosa tem tido conversas com quadros do PSB. A legenda já adiou o Congresso Nacional – evento em que faz as deliberações eleitorais – por causa das indefinições quanto aos novos quadros. Em 2014, lideranças do PSB chegaram a conversar com o ex-ministro para atrai-lo para a sigla. 
(Folha PE).


De olho em 2018, Paulo Câmara recebe romaria de prefeitos, após demissões em Santa Maria da Boa Vista e Afrânio



Às vésperas do ano eleitoral, o Palácio das Princesas tem recebido uma romaria de prefeitos. As audiências com o governador Paulo Câmara (PSB) e secretários chegam a ter grupos de cerca de dez gestores, levados pela Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) ou por deputados. Embora a questão política também esteja em pauta, a principal demanda seria administrativa, com relação a recursos de obras estruturadoras, como construção de estradas, abastecimento de água, reformas de mercados públicos e novos convênios.
De acordo com o secretário da Casa Civil, Nilton Mota, os prefeitos querem saber sobre a programação de serviços do Estado. “Faz parte do trabalho da secretaria e do governo receber os prefeitos. Eles querem saber o que está sendo feito. Quando as obras ficam prontas. São demandas em nome do coletivo”, afirmou.
Outro fator que reforça a procura é o momento de dificuldades enfrentado pelos municípios. Em Afrânio, no Sertão do São Francisco, por exemplo, o prefeito Rafael Cavalcanti (PMDB) foi obrigado a cortar todos os comissionados da gestão. Ao todo, foram 200 demissões. Já em Santa Maria da Boa Vista e Orocó foram centenas de comissionados e temporários dispensados.
Procurado, o presidente da Amupe e prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota (PSB), falou que as idas ao palácio são práticas comuns. “O que seria estranho é se o governo não recebesse os prefeitos que nem o presidente Michel Temer que não dialoga com nenhum”, tergiversou Patriota.
 Blog Edenevaldo Alves

STJ confirma condenação de Bolsonaro por danos morais a Maria do Rosário



A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve, por unanimidade, decisão da primeira instância que condenou o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) a pagar R$ 10 mil de indenização por danos morais à deputada Maria do Rosário (PT-RS). A decisão foi tomada no dia 24 de outubro, mas publicada na semana passada.
Em agosto, o colegiado julgou o caso pela primeira vez, mas a defesa do deputado entrou com novo recurso para esclarecer supostas omissões e contradições na decisão.
O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) condenou Bolsonaro por ter dito, em 2014, que Maria do Rosário não mereceria ser estuprada por ser “muito feia”, não fazendo seu “tipo”.
A defesa de Bolsonaro argumenta que tem imunidade constitucional, não podendo ser alvo de ações do tipo ou de condenações por palavras que tenha proferido enquanto deputado. Entretanto, a Justiça entendeu até o momento que as declarações dele foram feitas fora do contexto da atividade parlamentar.
Bolsonaro é réu no Supremo Tribunal Federal (STF) em duas penais por causa do mesmo episódio, ambas relatadas pelo ministro Luiz Fux. 
(AB/Blog Edenevaldo Alves).


terça-feira, 14 de novembro de 2017

Planalto confirma exoneração de Bruno Araújo do Ministério das Cidades e Guilherme Coelho retorna a suplência


Palácio do Planalto confirmou na noite desta segunda-feira (13) a exoneração de Bruno Araújo (PSDB) do comando do Ministério das Cidades.
Mais cedo, nesta segunda, Araújo encaminhou a carta de demissão ao presidente Michel Temer. Com a saída do governo, o tucano reassumirá o mandato de deputado federal na Câmara.

A saída de Bruno Araújo aconteceu em meio ao racha no PSDB sobre apoiar ou não o governo do presidente Temer.
Enquanto a chamada "Ala Jaburu" defende a permanência do partido nos cargos, a ala dos "Cabeças pretas" quer o desembarque.
A decisão de Bruno de Araújo de deixar o Ministério das Cidades dá início à reforma ministerial do governo, já esperada no meio político, diante da pressão do "Centrão", grupo de partidos que reivindica mais espaço no Executivo para votar no Congresso conforme os interesses do Palácio do Planalto.

Trajetória

Bruno Araújo tem 45 anos e estava no governo desde maio do ano passado, quando Temer assumiu a presidência da República de maneira interina.

Político e advogado pernambucano, Araújo está em no terceiro mandato consecutivo como deputado. Na Câmara, foi líder da oposição e do PSD.
No dia 17 de abril do ano passado, quando a Câmara casa autorizou o prosseguimento do processo de impeachment de Dilma Rousseff, Bruno Araújo foi o responsável por dar o voto decisivo, de número 342, que fez com que o processo seguisse para o Senado.

Nascido em 1972 em Recife, Araújo se formou pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pernambuco. Foi oficial de gabinete do governo do estado em 1991 e chefe de gabinete de deputado entre 1992 e 1998. O primeiro cargo eletivo dele foi o de deputado estadual, em 1998.
Foi eleito novamente deputado estadual em 2002 e chegou a exercer diversos cargos na Assembleia Legislativa, como o de líder do governo Jarbas Vasconcelos entre 2003 e 2006, líder do PSDB entre 2006 e 2007 e presidente e membro de diversas comissões.
Já na Câmara dos Deputados, Araújo ganhou projeção em 2015, quando se tornou líder da oposição. Contrário ao governo Dilma, ele usava as redes sociais constantemente para criticar a gestão da petista.
Íntegra
Leia abaixo a íntegra da nota divulgada pelo Palácio do Planalto:
Nota à imprensa

O Presidente Michel Temer recebeu na tarde de hoje o pedido de exoneração do ministro das Cidades, Bruno Araújo, a quem agradece pelos bons serviços prestados.

O presidente dará início agora a uma reforma ministerial que estará concluída até meados de dezembro.

Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República

A saída do deputado federal tucano Bruno Araújo do Governo Temer mexeu também com a arrumação da bancada de Petrolina na Câmara dos Deputados.Após Bruno ter entregue sua exoneração ao presidente Michel Temer, no dia de ontem (13), ele retorna a ocupar sua cadeira na Câmara, consequentemente levando Guilherme Coelho (PSDB) a retornar à suplência.
Informações: Blog do Carlos Britto/G1

sábado, 11 de novembro de 2017

Os aliados de Paulo Câmara e o novo revés do Governo de Pernambuco



Os pernambucanos ainda estão perplexos com os fatos divulgados ontem (9) pela imprensa da capital, acerca da Operação ‘Torrentes’, da Polícia Federal (PF), que investiga supostos indícios de desvio de recursos públicos que deveriam socorrer milhares de famílias atingidas pelas enchentes da Zona da Mata e Agreste nos anos de 2010 e 2017. O mais chocante é ver o envolvimento do ‘núcleo duro’ da Casa Militar envolvido nas denúncias.
Integrantes da oposição ao Governo Paulo Câmara já se manifestaram, cobrando explicações do chefe do Executivo Estadual. Mas, e os parlamentares governistas?
Pelo menos até o momento nenhum deles se pronunciou. E precisam, porque as denúncias são graves. O ano eleitoral está praticamente batendo à porta, e Paulo Câmara – que já vinha sendo pressionado por resultados positivos no combate à violência no Estado – poderá pagar um preço alto numa campanha à reeleição. Sobretudo se os aliados, nesse momento, calarem-se.
Carlos Britto