quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

No Sertão, doenças podem surgir com contato com a água da chuva


A chuva traz alívio para a estiagem no Sertão de Pernambuco e alguns transtornos como a incidência de algumas doenças. Em Petrolina, aconteceram alagamentos e o transbordamento de canais e barragens. Por isso, a Secretaria de Saúde alerta para os cuidados da população, evitando o contato com a água da chuva, lama e esgoto contaminados que podem transmitir Hepatite A, quadros de diarreia, leptospirose e outros males.

De acordo com a diretora de Vigilância em Saúde, Silvana Mudo, além da Dengue, Zilka e Chikungunya que são transmitidas pelo Aedes aegypti, existem outras doenças propícias de acontecer com as chuvas. “A leptospirose é transmitida pela urina de roedores e acontece em lugares com condições de infraestrutura ruins e com alta incidência de chuva e lama. Em Petrolina, registramos apenas casos importados de outros lugares e que se manifestaram no município. Já a Hepatite A,  surge do contato com a água contaminada, às vezes não tem como diferenciar o que é água de chuva e de esgoto e as pessoas acabam fazendo uso mesmo assim”, explica.

No caso da Hepatite A, Silvana relata que é preciso ter atenção no consumo da água. “Se água estiver infectada com o vírus, a pessoa pode contrair a doença. As pessoas costumam defecar muito em rios e riachos e acabam adoecendo de diarreia e Hepatite A. Então, deve-se utilizar água tratada sempre. Geralmente, a água que recebemos em casa já é tratada, o que diminui o risco de contrair a doença”, ressalta.

O sintoma da leptospirose é febre, dor de cabeça e pelo corpo. A doença pode evoluir para uma insuficiência renal. Já a Hepatite A, pode provocar fraqueza, amarelidão na pele e deixar a urina com uma cor mais acentuada. Ao sentir qualquer desses sintomas, a população deve comparecer a unidade de saúde mais próxima de casa para receber o tratamento adequado.


G1 Petrolina



0 comentários:

Postar um comentário