terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Presidente da Câmara de Vereadores de Petrolina dá voz de prisão para seu colega, vereador Edinaldo Lima


Depois do vereador Paraíba (PMDB) quase ir às vias de fato com um comunitário na sessão especial, quando foi realizada uma audiência pública, nesta terça-feira (16), para discutir a regularização fundiária em Petrolina, o presidente da Casa Plínio Amorim, Osorio Siqueira (PSB) deu voz de prisão ao líder da governista Edinaldo Lima (PDT), após uma longa discussão com direito a dedo em riste.
Ao questionar o tempo concedido aos colegas, Edinaldo acusou Osório de agir com dois pesos e duas medidas, quando o presidente pediu respeito ao colega. “Vereador Edinaldo o senhor está faltando com respeito a mim, vá para seu lugar por favor””, pediu Osório que continuou: “Sai daqui, eu lhe prendo agora. Está detido! Venha me atropelar, me respeita rapaz, desde o dia que você entrou que você quer (…) aqui todo mundo é igual. Você não me intimida, invés de entrar numa discussão produtiva vem para cá querer me agredir”, gritava Osório.
Edinaldo não arredou e retrucou: “não vou me calar! Tenho um mandato, que foi dado pela população. Não vou me intimidar com ameaça de prisão porque aqui é um local onde estamos para expor e debater nossas ideias, Fui até ai falar com o senhor porque não ache que seria necessário qualquer tipo de exposição. Cada vereador aqui tem que ter o seu limite e esse mandato que a população me deu também precisa ser respeitado. Nenhum vereador aqui tem o poder constitucional para me dá ameaça de prisão, eu sei que o que digo está incomodando porque a verdade incomoda”, disse o peemedebista.
Por fim, os vereadores entraram em consenso que o respeito precisa prevalecer no Legislativo, porém, “sem dedo na cara”, disse Osório, e “com respeito ao mandato de cada vereador”, frisou Edinaldo.
A confusão dos edis foi presenciada pelo Promotor de Justiça Lauriney Reis Lopes, que no momento participava da audiência pública.        

 Grande Rio FM

0 comentários:

Postar um comentário