segunda-feira, 27 de junho de 2016

PSDB quer candidatura própria a prefeito em Petrolina, mas será que Guilherme encara?



Na semana passada o deputado federal Guilherme Coelho reuniu-se em Brasília (DF) com o líder do seu partido, o PSDB, senador Aécio Neves. A pauta tratou da decisão da legenda em partir com candidatura própria este ano a prefeito em Petrolina, que é considerado pelos tucanos um dos municípios estratégicos dentro do Estado de Pernambuco.
Guilherme seria o principal nome para a disputa, da qual – se confirmada – aconteceria pela terceira vez. O problema é saber se ele toparia encarar o desafio.
Em 2010 o pai de Guilherme, Osvaldo Coelho, mesmo combalido pelas limitações físicas provocadas pela idade e por problemas de saúde, foi para o sacrifício de uma campanha a deputado federal porque seu filho desistiu aos 45 do segundo tempo. Mas essa não foi a primeira vez.
Em 2000, no primeiro ano do projeto de reeleição aprovado no Congresso, Guilherme fazia sua segunda gestão à frente da Prefeitura de Petrolina. Já naquele ano, ele poderia ter disputado o cargo pela segunda vez. Mas preferiu abrir caminho para seu primo Luiz Eduardo, que foi derrotado por Fernando Bezerra Coelho (PSB), o qual foi eleito pela segunda vez para o cargo. Com esse histórico de desistências, dá para acreditar que Guilherme enfrentaria a batalha novamente?

Blog do Carlos Britto

0 comentários:

Postar um comentário