segunda-feira, 6 de junho de 2016

Secretário de Saúde de Afrânio atribui críticas sobre falta de médico em povoado rural a “questões políticas” e defende prefeita


Aureliano Filho Sec Saúde  Afrânio

O secretário de Saúde de Afrânio (PE), Aureliano Gonçalves Filho, atribuiu a questões “meramente políticas” a denúncia acerca da falta de médico no posto da comunidade de Extrema, zona rural do município. Um comunitário informou a este Blog, na última sexta-feira (3), que desde o primeiro dia do ano nenhum médico “pisava os pés” no posto de saúde local. Em entrevista ao Blog, Aureliano rechaçou as críticas.
São pessoas que querem atingir o deputado, que é pré-candidato a prefeito de Petrolina e vem crescendo a cada dia. E como não encontram nada para atingir Adalberto, vão procurar alguma coisa fora de Petrolina, em Afrânio, que é governada pela prefeita Lúcia Mariano, esposa de Adalberto”, declarou.
Há quase dois anos à frente da Pasta, Aureliano assegurou não haver nenhum descaso na saúde pública de Afrânio. Ele explicou que o problema detectado em Extrema deve-se ao fato de que o médico que iria atender no posto da comunidade – um dos sete do Programa Saúde da Família (PSF) no município – desistiu de vir por ter recebido uma proposta de salário mais vantajosa em outro local. Esse médico foi contratado através do Programa de Valorização do Profissional de Atenção Básica (Provab), do governo federal, do qual a prefeitura tinha aderido justamente para reforçar o quadro de médicos do município.
O próprio Provab convoca por edital e contrata o médico, diz onde estão as vagas, faz o processo seletivo e encaminha os médicos para essas cidades. Pelo Provab nós temos três vagas. No momento estamos apenas com uma médica que está trabalhando no PSF de Barra das Melancias (zona rural). Infelizmente o médico que foi aprovado para trabalhar em Extrema, quando foi assumir ele desistiu porque apareceu uma oferta com um salário melhor”, justificou Aureliano.
O secretário explicou ainda que nenhum médico dos demais PSFs, que já trabalham numa jornada de segunda a quinta-feira, quer assumir temporariamente a função, até que outro titular venha ocupar o cargo.
Estrangeiro
Aureliano revelou já ter entrado em contato com o representante do Ministério da Saúde, Filipe Proenço de Oliveira, responsável pelo Provab, o qual já garantiu que enviará um médico estrangeiro para Afrânio, já que há dificuldades em contratar profissionais brasileiros. Segundo o secretário, no máximo em uma semana esse problema deve estar resolvido.
Investimentos
Em relação aos investimentos no setor, Aureliano afirmou que a gestão de Lúcia Mariano faz até mais do que seria de responsabilidade do município. “A Constituição diz que mínimo 15% devem ser investidos em saúde. Lá a prefeita investe mais de 30% do que é arrecadado no município, além dos recursos que chegam para a saúde. Isso para uma cidade de 19 mil habitantes”, frisou.
Aureliano também destacou que o trabalho realizado pela gestão garante praticamente 100% de cobertura da Atenção Básica. Segundo ele, o município conta hoje com uma equipe de 21 médicos – entre especialistas, médicos de PSF e de ambulatório. O salário pago pela prefeitura a um profissional é de R$ 10.500,00. Além disso, a gestão vai inaugurar em breve sua maternidade municipal, que de acordo com o secretário, irá funcionar até como um centro de referência – sem falar no bloco cirúrgico do hospital e a recém-instalada sala de Raio X, a maior da região, feita com recursos próprios da prefeitura e que obrigou a contratação de um ortopedista.
Eu tenho reunião mensal com outros secretários municipais e sei a realidade dos outros municípios. Quando eu falo de Afrânio, perguntam se estamos fazendo milagre. Eu digo apenas que isso é fruto de uma prefeita que trabalha, e de um deputado que trabalha ao lado dela”, ponderou. Aureliano também se disse “entristecido” com denúncias como a do posto de Extrema, uma vez que garantiu estar sempre solícito à comunidade para receber críticas ou sugestões. “É só as pessoas me procurarem”, finalizou.

Carlos Britto

0 comentários:

Postar um comentário