quarta-feira, 27 de julho de 2016

“Quem falou que o PP estava sendo vendido foi uma pessoa do grupo de Adalberto Cavalcanti”, afirma esposa do deputado Odacy Amorim

odacy
O PP (Partido Progressista), que antes era presidido pela esposa do deputado estadual Odacy (PT) Dulcicleide Amorim, foi parar nas mãos do deputado federal e pré-candidato a prefeito de Petrolina pelo PTB, Adalberto Cavalcanti.
Ducicleide comentou sobre o assunto pela primeira vez em uma emissora de rádio e a Petrolina FM foi espaço para a opinião sobre a sua desfiliação do Partido Progressista.
“Infelizmente aconteceu mais uma vez esse fato lamentável com o PP e o erro volta a acontecer depois do episódio de 2012, nesse mundo da política tudo pode acontecer e sobre uma entrevista que Odacy disse que alguém tinha comentado com ele que o PP estava sendo vendido, foi uma pessoa do grupo de Adalberto Cavalcanti, falou até valores e tudo, então a luz amarela ascendeu e o PP foi parar nas mãos de Adalberto, agora o que aconteceu realmente, a presidência vai dizer, só queria entender essas traições partidárias e o que ocorre por trás disso”, disparou.
Sobre ser candidata a  vice de qualquer outro partido, Dulcicleide descarta a possibilidade alegando que apenas acompanha o projeto político do deputado estadual e pré-candidato a prefeito pelo PT Odacy Amorim.
“Nunca pensei em ser vice, muito menos na chapa de Odacy e a gente não pensa em política como projeto familiar e nós temos outros nomes para compor a chapa e estarei para ser a primeira dama do município, somente isso”, afirma.
Dulcicleide Amorim também confirmou a presença de Fernando Monteiro, que mesmo sendo do PP decidiu declarar apoio a candidatura de Odacy Amorim na convenção do PT marcada para essa quinta-feira (28), no espaço cultural Dom Bosco.
“Em nenhum momento esse apoio com Fernando Monteiro foi abalado, apenas uma parte do PP optou em apoiar outro grupo político e não Odacy”, finaliza Dulcicleide Amorim.

 Blog Edenevaldo Alves

0 comentários:

Postar um comentário