quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Osvaldo Coelho, um visionário nordestino


OSVAL1

Um tributo ao empreendedor e visionário Osvaldo de Souza Coelho no ano do seu 85º aniversário de nascimento.

Filho de Clementino de Souza Coelho, conhecido como o lendário coronel “Quelê” e de dona Josefa, Osvaldo de Souza Coelho nasceu em 24 de agosto de 1931 numa família de 17 filhos. O coronel Quelê foi o criador de um império econômico e pioneiro na industrialização do sertão nas primeiras décadas do século passado. Foi de seu pai que ele herdou o espírito de empreendedor.

O doutor Osvaldo Coelho iniciou na vida pública em 1954, eleito deputado estadual pelo antigo PSD, cumprindo três mandatos consecutivos. Em 1966, foi eleito deputado federal pela antiga arena, exerceu 8 mandatos de deputado federal.

Em 1967, licenciou-se do mandato para ocupar o cargo de Secretário da Fazenda no governo Nilo Coelho, até 1971. Esta pode ser considerada uma fase marcante na implantação dos projetos de agricultura irrigada, como por exemplo, ainda neste ano o pioneiro em Pernambuco, Projeto Bebedouro; expansão da eletrificação rural e urbana, interligação rodoviária do litoral ao sertão, interiorização do desenvolvimento e enfoque no rio São Francisco como fonte propulsora da prosperidade no vale sertanejo.

Após o falecimento de Nilo Coelho em 1983, então na presidência do senado, o deputado Osvaldo Coelho tornou-se o principal líder político do sertão do São Francisco. Deixou sua marca quando, graças a sua constante articulação, em 13 de dezembro de 1984 inaugurou a conclusão das obras de implantação do Projeto de Irrigação Senador Nilo Coelho.

Constituinte em 1988, será lembrado como o autor do artigo 60 das Disposições Transitórias, ao estabelecer que 50% dos recursos destinados à educação nos Estados e Municípios sejam aplicados no ensino fundamental. Ficou conhecida como “Lei Osvaldo Coelho”, foi dela que se deu origem ao FUNDEF.

Foi o principal articulador para instalação da Escola Agrotécnica Federal Dom Avelar Brandão Vilela em Petrolina, criada pelo presidente José Sarney em 25 de agosto de 1988.
Ainda como principal articulador, Osvaldo Coelho, participou da implantação do Projeto Maria Tereza, adicional ao Nilo Coelho, inaugurado em 26 de setembro de 1997.

Conseguiu recursos necessários para garantir a implantação da infraestrutura (55 km do canal, 03 estações de bombeamento, estrada) do Projeto Pontal Sul, hoje com 98% das obras concluídas.

Também é fruto do seu esforço recursos para a CODEVASF promover a recuperação do solo agrícola de 13 ilhas do Rio São Francisco entre Petrolina e Belém do São Francisco com a implantação de drenos coletores, drenagem subterrânea e sistematização de solos.
Deverá ser lembrado como o principal impulsionador em sua atuação como deputado federal, para a implantação da Universidade Federal do São Francisco UNIVASF. Criada pela Lei 10.473 de 27 de junho 2002.

Em 2006, depois de obter expressiva votação de 72.109 sufrágios ao disputar um novo mandato de deputado federal, agradeceu em carta aos leitores e concluiu: “Espero que as pessoas se lembrem de mim como aquele que fez tudo para fortalecer os mais fracos”. Bem lembrado.

Faleceu em 1º de novembro de 2015, aos 84 anos.

Osvaldo Coelho nasceu, cresceu, viveu e lutou como um brasileiro, um nordestino, um sertanejo visionário – preconizador, idealizador e implantador das obras de infraestrutura hídrica e da redenção do semiárido via agricultura irrigada, este é o seu grande legado.
                  
Osvaldo Coelho o braço forte do sertão.

Aurivalter Cordeiro

Do Blog Vinicius de Santana

0 comentários:

Postar um comentário