sábado, 25 de março de 2017

Emendas de FBC e Fernando Filho contemplam sertão com perfuração de poços



A perfuração de 65 poços no sertão do estado para minimizar os efeitos do sexto ano consecutivo de estiagem como obras realizadas pela Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), foi um dos investimentos anunciados nesta sexta, 24, no evento Pernambuco em Ação, coordenado pelo governador Paulo Câmara (PSB). Quem deu a boa notícia foi o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), cujo recursos para a intervenção, serão viabilizados via emendas parlamentares de sua autoria e do deputado federal Fernando Filho, atualmente licenciado para assumir o ministério de Minas e Energia.
Serão 21 poços no Sertão de Itaparica, 28 no Pajeú e 10 no Moxotó, além de seis poços profundos, localizados também no Moxotó. O anúncio foi feito durante o seminário Pernambuco em Ação, promovido pelo governo do estado, na cidade de Petrolândia. A agenda envolve todo o secretariado estadual, deputados federais e estaduais da região e foi coordenada pelo governador Paulo Câmara (PSB).
O senador elogiou a iniciativa do governo em repactuar as metas assumidas em 2014, por conta do agravamento da crise. “É importante que possamos dizer às pessoas o que não poderá ser feito e elencar prioridades. O Brasil mergulhou na maior recessão da sua história, com 12 milhões de desempregados e as receitas estaduais caíram muito”, ponderou o senador.
Fernando defendeu junto ao governador a ampliação da malha viária da região, especialmente a estrada do Ibó, na cidade de Belém do São Francisco. A estrada irá ajudar a escoar a produção de mangas, o mais importante vetor da economia local. Para o senador é fundamental que o estado consiga potencializar as obras da transposição do São Francisco no Sertão de Itaparica, concretizando o projeto de irrigação na região da cidade de Floresta, cobrindo uma área de 10 mil hectares.
“Além disso, em Ibimirim podemos irrigar outros 5 mil hectares. Com estas ações vamos beneficiar milhares de trabalhadores e trabalhadoras do Sertão, que vão poder produzir com segurança e mudar de vida”, disse.

 Fonte: Blog do Carlos Britto

0 comentários:

Postar um comentário