quinta-feira, 20 de abril de 2017

Delegados dizem que corpo de homem absolvido do assassinato de jovens não foi encontrado






Está circulando através de um aplicativo de troca de mensagens, um vídeo onde aparece o corpo de um homem em meio a um matagal com características físicas semelhantes a um dos homens que foi suspeito de assassinar, à época, as jovens Taiane de Souza e Bruna Torres, no Distrito Industrial, em Petrolina, em setembro de 2016. Lindolfo Nunes da Silva – o Dolfinho – foi levado em um carro de luxo, na tarde de ontem (19) no bairro Jardim Amazonas, por alguns homens, mas ninguém foi identificado até o momento. Ele foi absolvido do caso.
A produção do Nossa Voz entrou em contato com os delegados Marceone e Sara Machado, responsáveis pelo caso. Ambos disseram que têm ciência do vídeo que está circulando, mas que a polícia ainda não encontrou o corpo e nem informou onde ele pode estar. As policias de Casa Nova e Sobradinho, ambas na Bahia, também negam que tenham encontrado o corpo de Lindolfo. A morte não está confirmada.

O sequestro - Segundo informações, Lindolfo foi levado em um carro de luxo, no bairro Jardim Amazonas, por alguns homens, mas ninguém foi identificado até o momento. Um boletim de ocorrência foi aberto na Delegacia de Polícia Civil do Ouro Preto, em Petrolina, pelos familiares de Lindolfo.

Sobre o crime - Taiane de Souza e Bruna Torres, ambas de 19 anos, foram mortas no dia 05 de setembro do ano passado,  no Distrito Industrial de Petrolina, quando estavam a caminho do trabalho, por volta das 06h30. Os corpos foram encontradas pelo tio de uma das vítimas, com as mãos e os pés amarrados, além de lesões provocadas por arma branca na altura do pescoço. Lucas Conceição Santos e Lindolfo Nunes da Silva, suspeitos de terem cometido o crime, foram presos na mesma semana do ocorrido.

 Grande Rio FM


0 comentários:

Postar um comentário