quinta-feira, 27 de julho de 2017

Programa do Sebrae vai melhorar gestão e levar tecnologia para o campo


527229644

O produtor rural Silvio Dória atua na fruticultura irrigada na região do Vale do São Francisco há cinco anos. A propriedade de quase 20 hectares de banana fica no distrito do Salitre, em Juazeiro, no norte da Bahia. Por ano, são produzidas 750 toneladas de banana, que abastecem o mercado interno. O empresário quer melhorar a gestão da empresa rural, aumentar a produtividade da fruta e conquistar novos mercados. Para isso, buscou apoio no Sebrae e aderiu ao programa Gestão e Tecnologia para Cultivos Irrigados no Vale do São Francisco, que vai beneficiar 45 propriedades rurais nas áreas de banana, coco, uva, manga, cebola, melão e melancia ,que faturam até 3 milhões e 600 reais ao ano.
“A nossa expectativa é que o programa nos auxilie a criar estratégias para obter uma organização e gestão mais eficiente na empresa, além de ferramentas para cumprimento dos prazos nas rotinas de trabalho, profissionalização da equipe e alcançar uma produtividade mais rentável e competitiva”, planeja o produtor rural.
O gestor do programa e técnico do Sebrae em Juazeiro, Robério Araújo, explica que o desafio da atividade agrícola é produzir mais e melhor com menos recursos, preservando o meio ambiente e ofertando aos consumidores produtos de qualidade, sem risco à saúde e com preços competitivos. “A ideia do programa é capacitar os empresários e funcionários para que adotem uma nova forma de administração do negócio agrícola, onde a propriedade passe a ser vista como uma empresa rural e o cultivo gerenciado com precisão e profissionalismo”, esclarece Robério.
O programa será desenvolvido durante um ano nos municípios de Juazeiro, Sobradinho, Casa Nova, Curaçá e Sento Sé, com foco na gestão, planejamento, controle financeiro, gerência de processos, qualidade e acesso a mercados. As ações serão desenvolvidas por meio de consultorias em gestão, consultoria especializada e análise de laboratoriais, como solo, água e resíduos, isso desde o período do manejo da cultura à pós venda.
Serão utilizadas duas ferramentas do Sebrae para atingir os resultados nas propriedades rurais: o Sebrae MEDE Rural, que atua dentro das empresas com consultorias focadas em resultados qualitativos e quantitativos na área de gestão do negócio; e o Sebraetec, que promove o acesso a serviços tecnológicos e de inovação aos pequenos negócios com subsídio de até 70%.
“O programa atua dentro da porteira, mas com o foco para fora da porteira, levando conhecimento para o produtor rural e também para os trabalhadores rurais de sua empresa. As atividades já começaram e o trabalho será avaliado de forma contínua nas propriedades rurais, visando uma produção sustentável e sem riscos para quem trabalha no campo e para quem consome os produtos da fruticultura irrigada”, concluiu Robério.
Pesquisa
Estudo aponta que 45dos donos de microempresas rurais baianos usam smartphones para acessar a web
Em estudo divulgado nesta terça-feira (25), Dia do Produtor Rural, o Sebrae mostra que 45% dos donos de microempresas rurais da Bahia usam smartphones para acessar a web. Os principais fatores que levam os produtores rurais baianos a acessarem à internet no seu negócio rural são: uso de email (77,4%); pesquisa de preço/fornecedores (61,3%); serviços financeiros (45,2%); compra de insumos ou mercadorias (38,7%); e serviços do governo (35,5%). A pesquisa nacional foi feita com 4.467 produtores rurais de 27 estados para conhecer a relação entre os pequenos produtores rurais e as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC). “O momento atual exige esse alinhamento com as novas tecnologias, o que favorece no acesso a informações para tomada de decisões, melhoria das boas práticas de gestão, acesso a novos nichos de mercado, entre outras vantagens competitivas”, detalha a coordenadora de Agronegócios da Unidade de Atendimento Coletivo do Sebrae Bahia, Adriana Moura. O Sebrae contribui para aproximar o produtor rural desses conteúdos, por meio de soluções a distância (cursos e consultorias). 
(Sebrae)


0 comentários:

Postar um comentário